COFRINHO NÃO ECONOMIZA NO COSTÃO DE ITACOATIARA

A primeira etapa do Circuito ASN 2018 foi realizada nos dias 26 e 27 de maio, em um bonito final de semana de sol, com praia cheia e clima de amizade entre os presentes no evento.

 

O primeiro dia de competição começou com boas e pesadas ondas de 1,5m no Costão de Itacoatiara, colocando a prova o condicionamento físico dos atletas de todas as categorias. No final da tarde, o vento terral soprou forte deixando as ondas lindas e tubulares. Muitos tubos foram surfados na Open e na Junior. Destaque para os canudos do Marco Antonio Cofrinho, Gabriel Popó, Pedro Amorim, e principalmente Danilo de Souza. Danilinho entubou profundo em uma direita e recebeu 8,75 dos juízes, a maior nota do campeonato.

 

No domingo o mar perdeu intensidade em relação ao sábado, mas ficou mais alinhado, com ondas em torno de um metro. O vento terral ficou bem definido durante toda manhã. Devido as boas condições do mar, todos puderam exibir um surf de alto nível e muitas baterias tiveram disputas acirradas e emocionantes.

 

Esta etapa marcou história e duas fatos inéditos aconteceram graças ao emprenho do diretor Alex Linhares. Essa foi a primeira vez que o circuito niteroiense contou com transmissão ao-vivo pela internet, e os vídeos registraram centenas de exibições. Também foi implantada, de forma experimental na categoria Grand Kahuna, um sistema de prioridade em baterias de quatro competidores. Os veteranos elogiaram o funcionamento da nova regra para reduzir a pressão pela disputa das ondas.

 

OPEN

O niteroiense Marco Antonio Cofrinho não economizou nas manobras e surfou sempre no crítico durante todo campeonato. Na final da Open não foi diferente, com uma boa escolha de ondas, Cofre começou forte e foi ampliando a vantagem a cada onda para faturar o título da etapa. Com 1000 pontos somados no ranking largou na frente na corrida pelo principal prêmio do ano, os 10 dias de hospedagem no Hidden Bay Resort Mentawais, no paradisíaco arquipélago da Indonésia. De quebra levou uma prancha Black Design e uma bolsa de um mês na Mombak Fit. Danilo de Souza usou suas fortes rasgadas e batidas para garantir a segunda colocação e importantes pontos no ranking. Gabriel Popó, do projeto social da Associação de Surf da Rocinha, competiu pela primeira vez em Niterói. Passou por baterias difíceis até chegar na final e terminou em terceiro. O carioca Kedian Zamora se machucou na semifinal e na decisão não conseguiu fazer uma boa apresentação. Fechou sua participação em quarto.

 

GRAND KAHUNA

Um dos pontos altos do campeonato foi a disputa da categoria Grand Kahuna, que atraiu diversas lendas do esporte e fundadores da associação. O nível exibido pelos veteranos estava alto e alguns poderiam ter participado da Open. Na decisão, André Magrita encaixou 3 manobras no crítico de uma esquerda no canto da pedra e liderou a bateria do início ao fim. Alfredo Simon surfou muito também, buscou a virada até o último minuto e finalizou em segundo. Marcos Brandão tinha uma boa nota, mas ficou precisando de outra onda de qualidade e ficou em terceiro. Fernando Cunha, o Gal, fez uma boa campanha durante o evento, chegou na final e terminou em quarto.

 

KAHUNA

O desfecho da categoria Kahuna foi um dos momentos mais emocionantes da competição. O big rider local, Beg Rosemberg, foi o melhor na bateria decisiva e ao sair da água foi carregado nos ombros pelos pupilos do seu centro de treinamento. Alex Linhares conhece as ondas do canto da pedra do Costão como poucos, lutou até o fim e terminou em segundo. Gutemberg Goulart é um dos surfistas mais destemidos de Niterói e tem se destacado em sessões de ondas grandes em todo mundo. Atualmente reside no Canadá e aproveitou a presença na cidade para voltar a competir em Itacoatiara, finalizando em terceiro. Marcelo Bonvini completou a decisão em quarto.

 

MASTER

A final da Master foi uma das mais acirradas entre os três primeiros colocados. Eric Gonçalves que recentemente venceu o campeonato virtual Oi Digital Surf, mostrou que está com o surf afiado e aplicou fortes batidas de backside para garantir mais um título na ASN. Com isso ele conquistou um final de semana, com direito a um acompanhante, na Pousada Itamambuca Casa de Praia. Bernard Broitman era o defensor do título, e dessa vez ficou em segundo. Rafael Mignani sempre consegue extrair o máximo que a onda oferece e ficou precisando de pouco mais de um ponto para ficar em primeiro, mas acabou terminando em terceiro. Erik Knappe aplicou manobras aéreas durante o campeonato, mas na decisão não encontrou boas ondas, terminando em quarto.

 

JUNIOR

Um dos destaques do evento foi o paraibano Felipe Alves. Ele se mudou recentemente para Niterói para treinar e competir no Estado do Rio de Janeiro. Logo em sua estreia em Itacoatiara venceu duas categorias, a Junior e a Mirim. Entre os surfistas de até 18 anos, o niteroiense Caio Knappi aplicou boas batidas de backside e garantiu a segunda colocação. Os cariocas Pedro Amorim e Bernardo Bordovsky são duas das principais revelações da capital e terminaram, respectivamente, em terceiro e quarto.

 

MIRIM

Felipe Alves começou a reação na categoria Mirim em uma esquerda manobrada com força, jogando muita água pra cima. Com isso faturou o segundo título do dia. Valentino Belga liderou a maior parte da decisão e após sofrer a virada, ainda tentou retomar o primeiro posto com um tubo espremido, mas não recebeu a nota suficiente, finalizando em segundo. Gustavo Henrique é outro paraibano da praia de Intermares que se mudou do município de Cabedelo para Niterói. Chegou na final e garantiu a terceira colocação. Diego Brígido do Recreio dos Bandeirantes surfou boas esquerdas no canto da pedra e terminou em quarto.

 

O secretario municipal de esporte e lazer, Luiz Carlos Gallo, prestigiou o evento e participou da entrega de prêmios. Morador do Ingá e amigo pessoal de diversos surfistas de Itapuca, Gallo prometeu que outros projetos da associação serão tirados do papel no próximo ano.

 

A segunda etapa do Circuito ASN 2018 está agendada para os dias 25 e 26 de agosto, mas antes a associação realizará a abertura do Circuito ASN Nova Geração 2018 nos dias 11 e 12 de agosto.

 

O Circuito ASN 2018 tem patrocínio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Lanchonete Puro Suco, Pena, Hidden Bay Resort Mentawais, Itamambuca Casa de Praia, Mombak Fit, Itacoatiara Inn, Mix Fins, Parafina G-Wax, Black Design, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.

 

Por João José Macedo

Fotos – Rafael Rodrigues

0